Defensoria Pública entrega doações do projeto “Caminho para o Recomeço”

Por admin em 25 de junho de 2020

Campanha solidária foi promovida pela DPMG, em parceria com instituições e entidades

A Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) em Conselheiro Lafaiete iniciou, nesta quinta-feira (25/6), a entrega dos donativos arrecadados por meio do projeto “Caminho para o Recomeço”.

A iniciativa, que tem também a participação da Coordenadoria de Projetos, Convênios e Parcerias (Cooproc) da DPMG, vai auxiliar a subsistência de famílias de pessoas encarceradas ou egressas do sistema carcerário, em situação de vulnerabilidade financeira no município.

Alimentos arrecadados

São parceiros da ação o presídio local de Conselheiro Lafaiete, a Apac e o projeto social “Rede Família”, realizado pelo Ministério Público em conjunto com diversas entidades beneficentes do município.

Também apoiaram o projeto: Servas, Movimento Familiar Cristão, Super Cesta Básica de Alimentos e Mesa Brasil Sesc. Eles doaram cestas básicas, itens de higiene e limpeza, produtos de hortifrúti, leite, biscoitos, panetones, balas e roupas.

A entrega foi feita pela Defensoria Pública, representada pela defensora pública que está à frente do projeto, Isabela Salomão Silva (coordenadora da Regional Metalúrgica e local da DPMG), e pelo Movimento Familiar Cristão

Foram beneficiadas 40 famílias de pessoas em cumprimento de pena que se encontram em situação de vulnerabilidade financeira, selecionadas previamente pelo presídio local de Conselheiro Lafaiete e pela Apac.

Embora a campanha de arrecadação tenha terminado no dia 10 de junho, o Mesa Brasil Sesc, rede nacional de bancos de alimentos que atua contra a fome e o desperdício, vai estender a doação de itens de hortifrúti para distribuição entre as famílias selecionadas.

A defensora pública Isabela Salomão destaca que além do auxílio na subsistência, o projeto “Caminho para o Recomeço” contribui também para a emancipação da vida do crime, afastando a necessidade como determinismo para o caminho tido por transgressor.

“Além disso, ações como essa contribuem para o cumprimento de pena com dignidade, na medida em que o apenado tem conhecimento de que sua família não está em desamparo material”, observa Isabela Salomão.

Para a defensora pública, a campanha foi um sucesso. “Nos permitiu conhecer de perto a realidade dos nossos assistidos. Além disso, possibilitou a aliança com diversas instituições beneficentes da comarca, propiciando buscar novas parcerias para atender a população hipossuficiente”, finalizou.

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS