Comunicado conjunto emitido nesta quarta-feira (3/2) pelo Governo de Minas Gerais, DPMG, MPMG e MPF

Por Assessoria de Comunicação em 3 de fevereiro de 2021

O Governo de Minas Gerais, o Ministério Público de Minas Gerais, o Ministério Público Federal e a Defensoria Pública de Minas Gerais informam que foi possível definir, em tratativas realizadas nas últimas horas, os termos financeiros para as Medidas de Reparação aos danos socioeconômicos e socioambientais causados pelo rompimento da Barragem de Córrego do Feijão, em Brumadinho.

As Medidas de Reparação tratam dos danos coletivos à sociedade e ao Estado, sem interferir em ações sobre indenizações e danos individuais, assim como em ações criminais. Já a reparação socioambiental integral não possui teto financeiro.

Foi marcada audiência para a próxima quinta-feira (4/2) para entendimentos finais e possível assinatura do Termo de Reparação, com investimentos e ações com foco nas regiões atingidas e sua população.

Governo de Minas Gerais
Ministério Público de Minas Gerais
Ministério Público Federal
Defensoria Pública de Minas Gerais

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS