Defensoria Pública de Minas Gerais participa da abertura do projeto “Canto da Rua Emergencial”

Por Assessoria de Comunicação em 12 de junho de 2020

A Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) foi representada pelo defensor público-geral do Estado, Gério Patrocínio Soares, na abertura do projeto “Canto da Rua Emergencial”. O evento aconteceu na sexta-feira (12/6), na Serraria Souza Pinto, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Iniciativa da Pastoral de Rua da Arquidiocese de BH e parceiros, o “Canto da Rua Emergencial” tem o propósito de apoiar e oferecer atendimento em diversos serviços para pessoas em situação de rua em Belo Horizonte diante do cenário da pandemia de Covid-19.

O defensor público-geral de MG, Gério Soares (2ª posição, à direita), foi um dos representantes de instituições que foram conhecer o espaço Foto: Marcelo Sant’Anna

Para tanto, a Serraria Souza Pinto foi adaptada para garantir alimentação, higiene e dignidade aos mais suscetíveis à pandemia. O espaço interno foi dividido em praças. Uma delas é a da Saúde, onde profissionais da área avaliam se as pessoas em situação de rua apresentam sintomas de covid-19. Outra praça, destinada à alimentação, distribui lanches. A praça de Dignidade oferece sanitários e ambiente para banho e higienização.

O projeto conta também com a atuação de profissionais destacados para assistir a questões sociais dos moradores, como emissão de documentos, denúncia sobre violência e explicações sobre direitos humanos. Defensores públicos de Minas participam da ação prestando orientações jurídicas e educação em direitos.

O defensor-geral Gério Patrocínio e a defensora pública Junia Roman Carvalho em frente ao espaço de atendimento da Defensoria – Foto: Marcelo Sant’Anna

Na sexta, o espaço foi aberto apenas para visitação da imprensa e autoridades. O atendimento ao público-alvo começou a partir do sábado (13/6) e deverá se estender pelos próximos meses.

Acompanhado pela defensora pública Júnia Roman Carvalho, em atuação na Defensoria Especializada em Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais (DPDH), o defensor público-geral, Gério Soares, salientou a importância do projeto na assistência à população em situação de rua.

“Instituições públicas e voluntários se uniram para dar mais efetividade ao trabalho realizado e trazer visibilidade para essas pessoas que, muitas vezes são invisíveis para a sociedade. É uma oportunidade que possibilita que a população em situação de rua tenha acesso a seus direitos, ainda mais alijados, em função da pandemia”, afirmou o DPG.

Realização

O “Canto da Rua Emergencial” é uma realização da Pastoral de Rua da Arquidiocese de BH, do Instituto Unibanco e do Vicariato Episcopal para Ação Social, Política e Ambiental, tendo como apoiadores o governo do estado de Minas Gerais, a Defensoria Pública de Minas Gerais, a Prefeitura de Belo Horizonte, a Pastoral Nacional do Povo da Rua e o Movimento Nacional do Povo da Rua.

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS