Defensoria de Minas divulga resultados do seu 1º Planejamento Estratégico e contrata a FJP para elaboração do 2º

Por Assessoria de Comunicação em 6 de abril de 2022

A Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) lançou o livro “Planejamento Estratégico 2018 – 2022 – Gestão com resultados”. O lançamento aconteceu nesta quarta-feira (6/4), mesma data em que a Instituição assinou contrato com a Fundação João Pinheiro (FJP) para elaboração do seu segundo Planejamento Estratégico.

Clique aqui para ver a publicação.

O lançamento e a assinatura foram formalizados no Gabinete da Defensoria Pública-Geral, com a presença do defensor público-geral de Minas Gerais, Gério Patrocínio Soares; da coordenadora de Projetos, Convênios e Parcerias da DPMG, defensora pública Michelle Lopes Mascarenhas Glaeser; das assessoras de Administração Estratégica e Inovação, defensoras públicas Karina Rodrigues Maldonado e Sílvia Leonel Ferreira; e do especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental da DPMG, Adriano Otávio Rocha Teixeira; da vice-presidente da FJP, Mônica Moreira Esteves Bernardi; e do assessor técnico da presidência da FJP, Mauro Araújo Câmara.

Defensor-geral Gério Patrocínio Soares entrega a publicação do Planejamento Estratégico 2018-2022 à vice-presidente da FJP, Mônica Bernardi – Fotos: Marcelo Sant’Anna/DPMG

Pronunciamentos

Em seu pronunciamento, o defensor-geral Gério Soares destacou o visível crescimento institucional alcançado com o plano estratégico executado com o apoio da FJP. “Entre outros resultados, proporcionou uma mudança de cultura interna, a despersonalização das ações, que se tornaram mais institucionalizadas, e a materialização de avanços”, afirmou.

Gério Soares observou que o segundo Planejamento Estratégico trará resultados ainda mais expressivos para a Instituição, agora mais “madura com o aprendizado conquistado com o primeiro Plano, e mais preparada para oferecer um serviço cada vez de mais excelência para as cidadãs e cidadãos mineiros”.

Mônica Bernardi e Gério Soares assinam contrato para a elaboração do 2º Plano Estratégico da DPMG

A vice-presidente da FJP, Mônica Bernardi, pontuou que o Planejamento Estratégico, além da importante reflexão sobre “onde queremos estar e como podemos chegar lá”, proporciona também um rumo definido para o alinhamento da instituição e para orientação de seus investimentos e recursos.

Mônica Bernardi destacou ainda a importância do Plano Estratégico “para que as lideranças consigam comunicar com todos as defensoras e defensores e demais servidoras e servidores, para que todas e todos juntos tenham motivação e comunguem do mesmo propósito nos resultados que desejam alcançar nos próximos anos”.

A assessora de Administração Estratégica e Inovação, defensora pública Karina Maldonado, salientou que o “trabalho executado alicerçou e permitiu que a Defensoria Pública de Minas Gerais parta para o segundo Planejamento Estratégico e dê seguimento a uma gestão responsável, com foco nos resultados”.  Karina agradeceu ao DPG por ter encampado a ideia, dado todo o suporte e ter executado o primeiro Planejamento Estratégico da DPMG.

Defensora pública Karina Maldonado, responsável pela coordenação e edição da publicação

Livro Planejamento Estratégico 2018 – 2022

A publicação compila os 30 projetos estabelecidos pelo Planejamento Estratégico – a serem executados no prazo de 5 anos, de 2018 a 2022 -, o escopo de cada um, a metodologia empregada e seus resultados. Dos 30 projetos, 22 foram cumpridos e encerrados. Os 8 restantes continuam em andamento e serão concluídos até dezembro deste ano.

Entre os projetos finalizados estão: plano de ação extrajudicial; criação de núcleos temáticos e de atuação provisória; definição de prioridades e requisitos mínimos de atuação; criação do catálogo de serviços e do regimento interno da DPMG; criação da agenda de atendimento institucional e protocolo de atuação nas comarcas; implantação do serviço de atendimento processual e criação de vias digitais para atendimento; criação de base para produção institucional de conhecimento; criação do plano de comunicação e de pesquisa de satisfação do público; agenda semestral de capacitação; gestão documental; reformulação do Portal da Transparência; criação da política de recursos humanos; sistema de gestão e controle orçamentário; e outros.

Defensor-geral Gério Patrocínio Soares e demais integrantes da Defensoria-Geral receberam os representantes da Fundação João Pinheiro, parceira no Planejamento Estratégico

Além dos desafios inerentes à tarefa, a execução do I Planejamento Estratégico da Defensoria Pública de Minas Gerais foi impactada também pela pandemia de Covid-19, o que torna a conclusão do trabalho dentro dos prazos estabelecidos uma conquista ainda mais expressiva.

Com a nova contratação da Fundação João Pinheiro para a elaboração do seu II Planejamento Estratégico, a Defensoria mineira consolida sua adesão à cultura de gestão pública estratégica e de prévio planejamento de recursos, de despesas e de processos de trabalho, o que, ao fim e ao cabo, possibilitará a assistência jurídica integral, gratuita e de extrema qualidade à população mineira hipossuficiente.

O II Planejamento Estratégico da DPMG será executado durante os anos de 2023 a 2025, uma vez que seu prazo de execução e conclusão foi reduzido a 3 anos, para que os objetivos estratégicos não percam atualidade e garantam maior efetividade.

Alessandra Amaral / Jornalista DPMG

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS