Defensoria Pública de Minas premia vencedora do concurso de ilustrações para cartilha sobre direito à moradia da população vulnerabilizada

Por Assessoria de Comunicação em 16 de agosto de 2022

A Defensoria Pública de Minas Gerais realizou nesta terça-feira (16/8) a entrega do prêmio à vencedora do concurso promovido pela Instituição para ilustração de uma cartilha que irá abordar o direito à moradia das cidadãs e dos cidadãos vulnerabilizados. A vencedora foi Nayara Cibele de Freitas, formada há dez anos no curso de Design Gráfico. Nayara disse que ficou sabendo do concurso ao acessar o instagram da Defensoria Pública e se animou em participar do concurso.

“Tão logo vi a oportunidade não pensei duas vezes. Nela, percebi a chance de exercitar a criação de desenhos a partir de traços livres. Algo que já não fazia há algum tempo”, disse a jovem moradora da comunidade do Taquaril durante um bate-papo informal com defensoras e defensores públicos que antecedeu a solenidade.   

As defensoras públicas Cleide Nepomuceno e Priscila Melo e a defensora-geral Raquel da Costa Dias entregam a premiação e o certificado a Nayara Freitas – Fotos: Marcelo Sant’Anna/DPMG

O evento de premiação foi realizado no Gabinete da defensora pública-geral Raquel Gomes da Costa. Participaram também o subdefensor público-geral Nikolas Stefany Macedo Katopodis, a chefe de Gabinete da DPMG, defensora pública Caroline Loureiro Goulart Teixeira, a coordenadora de Projetos, Convênios e Parcerias, defensora pública Michelle Lopes Mascarenhas Glaeser, o coordenador estratégico de Tutela Coletiva, defensor público Paulo César Almeida, e a defensora pública Priscila Brito de Melo, que representou o presidente da Associação das Defensoras e dos Defensores Públicos de Minas Gerais (ADEP-MG), Fernando Campelo Martelleto.

A defensora pública-geral parabenizou o trabalho desenvolvido por Nayara Freitas e descreveu alguns dos sentimentos traduzidos pelos traços da profissional em Design. “Os desenhos transmitem para as pessoas tão vulnerabilizadas pela própria sociedade a ideia de que o sonho delas, de ter a própria casa, é possível. De que elas têm esse direito constitucional à moradia e que, por meio da Defensoria Pública, esse é um direito que pode vir a ser efetivado”, observou Raquel da Costa Dias.     

Iniciativa da Defensoria Especializada em Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais (DPDH), com a participação da Coordenadoria de Projetos, Convênios e Parcerias e o apoio da ADEP-MG, a proposta do concurso era que os participantes adotando a técnica livre e manual – apresentassem um conjunto de figuras contendo cinco ilustrações inéditas sobre o tema da moradia, voltado à população vulnerabilizada, uma das áreas de atuação da DPMG.

As ilustrações vencedoras foram exibidas durante a entrega do prêmio

As cinco ilustrações de Nayara, que compõem o trabalho vencedor, foram exibidas em vídeo aos participantes durante a cerimônia de premiação. A defensora pública Priscila Brito de Melo, representante da ADEP-MG, também comentou os desenhos feitas vencedora do concurso. “Ter uma casa é o sonho de muita gente. Essa cartilha, feita com tanto carinho e com desenhos tão amorosos, vai trazer um alento para as pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade”, disse.        

Uma comissão avaliou os trabalhos e, por unanimidade, concedeu o primeiro lugar a Nayara Cibele de Freitas. Coube à representante de Defensoria de Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais, defensora pública Cleide Nepomuceno, fazer a entrega do prêmio de mil reais, acompanhado de um Certificado de Mérito à vencedora, ao lado da defensora pública-geral e da representante da ADEP-MG. “Quero agradecer à Nayara por nos dar beleza a esse projeto que vai nos permitir chegar às comunidades, falar sobre educação em direitos, dar apoio a associações e entidades vulnerabilizadas”, disse Cleide Nepomuceno, enaltecendo os desenhos. “A arte ajuda a trazer beleza para as nossas vidas”, concluiu.          

Vencedora, Nayara fez questão de agradecer. “Ver alguém apoiando ou realizando esse tipo de concurso deixa a gente muito feliz porque é uma oportunidade, um incentivo”, disse. O apoio dado pela Defensoria Pública em iniciativas dessa natureza também foi reconhecido pela vencedora. “Saber que estamos fazendo algo de bom, e bem, demostra que estamos no caminho certo. Fazendo algo que começou como um hobby. E isso é, para mim, muito gratificante”, ponderou Nayara.

Nayara agradeceu a escolha dos seus trabalhos: “Saber que estamos fazendo algo de bom nos mostra que estamos no caminho certo”

O concurso foi promovido por meio de um Termo de Cooperação entre a Defensoria de Minas e a ADEP–MG, por meio da Resolução nº 706/2022 e em conformidade com o Edital nº 001/2022. “Como servidores, sabemos da nossa responsabilidade social de mudar esse cenário de vulnerabilidade, sobretudo daqueles que precisam tanto de uma moradia. Nosso desejo é que esse seja o primeiro de muitos outros prêmios na carreira da Nayara. E que ela sempre olhe para a Defensoria Pública com carinho. Somos gratos pela contribuição que ela nos deu nessa nossa missão de fazer o bem às pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade em nosso estado”, finalizou a defensora pública-geral Raquel da Costa Dias.              

Ao final, a Defensoria Pública de Minas Gerais parabenizou a vencedora Nayara Cibele de Freitas e registrou os agradecimentos aos demais participantes desse concurso.     

Jacques Leal – Jornalista/DPMG

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS