Defensoria Pública participa de reunião no TJMG em busca de soluções para o projeto social Canto da Rua Emergencial

Por Assessoria de Comunicação em 30 de novembro de 2020

O defensor público-geral do Estado, Gério Patrocínio Soares, participou de reunião no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) proposta pelo chefe do Judiciário mineiro, com o objetivo de buscar soluções para a melhoria da assistência à população em situação de rua, como a manutenção do projeto social Canto da Rua Emergencial.

O encontro aconteceu na quinta-feira (26/11), com a presença do presidente do TJMG, desembargador Gilson Soares Lemes; do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil; da presidente do Núcleo de Voluntariado do Tribunal, desembargadora Maria Luíza de Marilac Alvarenga Araújo; do procurador-geral de Justiça adjunto institucional, promotor Marcos Tofani Baer Bahia; além da assessora e do gestor do Projeto Canto da Rua Emergencial, irmã Cristina Bove e Maurício Melo, respectivamente.

Criado pela Pastoral Nacional do Povo da Rua, o projeto social Canto da Rua Emergencial tornou-se uma frente humanitária integrada por diversas instituições e sociedade civil para acolhimento à população em situação de rua de Belo Horizonte. O projeto está instalado provisoriamente na Serraria Souza Pinto, na Região Centro-Sul da Capital.

Defensor-geral de MG, Gério Soares (à esquerda), durante a reunião com o prefeito, presidente do TJMG e representantes do MPMG e do Projeto Canto da Rua Emergencial – Foto: Marcelo Sant’Anna / DPMG

Durante a reunião, os dirigentes do Projeto apresentaram as dificuldades enfrentadas para a manutenção da iniciativa ao prefeito Alexandre Kalil, que imediatamente estendeu a ajuda da Prefeitura de BH até março de 2021.

A Defensoria Pública de Minas Gerais é parceira do Projeto desde o início de sua realização e tem prestado atendimento no local, por meio da Defensoria Especializada em Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais (DPDH).

Na Serraria, a população em situação de rua recebe higienização, alimentação, tem acesso a banheiros públicos, espaço para animais domésticos, além de atendimentos gratuitos oferecidos por instituições e entidades.

Fonte: Ascom/DPMG, com informações do TJMG

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS