DPMG completa 10 ações de entrega de alimentos a pessoas em situação de vulnerabilidade diante da Covid-19

Por Assessoria de Comunicação em 28 de maio de 2020

Em um intervalo de sete semanas, a Defensoria Pública de Minas Gerais chegou à décima ação de entrega de alimentos doados para a população em situação de vulnerabilidade diante da pandemia de Covid-19 em Belo Horizonte. Nesta sexta-feira (29/5) a entrega será feita para moradores do Morro do Papagaio.

A iniciativa de solidariedade faz parte do projeto “Dois contra o Mundo”, coordenado pelo defensor público Hélio da Gama, numa parceria da DPMG com estudantes de Direito e de Assistência Social e representantes moradores de seis comunidades da Capital. Os alimentos entregues são produzidos pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST).

Já receberam os alimentos, que compõem a cesta básica, moradores do Alto Vera Cruz (17/4), Morro do Papagaio (24/4), Morro das Pedras (30/4), Vila Sumaré (8/5), Conjunto Santa Maria (12/5), Pedreira Prado Lopes (15/5) e Ocupação Terra Nossa/Taquaril (22/5). Além disso, biscoitos produzidos pelo MST foram entregues no presídio feminino de Vespasiano em duas ocasiões (5/5 e 19/5).

A pandemia afeta diretamente a população que vive nas comunidades, em situação de vulnerabilidade. E também afeta a população carcerária, na medida em que provocou a proibição temporária de visitas de familiares e amigos, que habitualmente levam alimentos para uma refeição noturna.

Ações deste tipo acontecem em várias partes do país. Desde o início da pandemia, uma rede de solidariedade se formou em apoio aos moradores de comunidades de todo o Brasil, com o lançamento de campanhas de donativos. Os moradores da Ocupação Terra Nossa receberam nesta sexta-feira produtos que compõem a cesta básica.

‘Dois contra o mundo’

A Defensoria Pública de Minas também atua junto a essas comunidades. Em recente visita ao Alto Vera Cruz, defensores públicos detalharam algumas ações, entre elas o projeto “Dois contra o mundo”, uma parceria da DPMG com universitários e representantes locais.

O “Dois contra o mundo” tem a participação de estudantes dos cursos de Direito e de Assistência Social, que moram nas localidades, além de representantes de seis aglomerados da capital: Alto Vera Cruz (que engloba o Taquaril nesta ação), Pedreira Prado Lopes, Morro das Pedras, Morro do Papagaio, Sumaré e Conjunto Santa Maria.

O programa está em desenvolvimento e tão logo terminem as medidas restritivas de proteção à saúde em decorrência da pandemia, haverá encontros com todos os parceiros para traçar as primeiras ações.

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS