Defensora pública discute rede de enfrentamento à violência e defesa das mulheres em reunião da Coordenadoria da Mulher do TJMG

Por Assessoria de Comunicação em 9 de setembro de 2022

A defensora pública Samantha Vilarinho Mello Alves, coordenadora estadual de Promoção e Defesa dos Direitos das Mulheres, da Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG), participou nesta quinta-feira (8/9) de reunião realizada pela Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Comsiv), do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

O encontro aconteceu com o objetivo de ouvir propostas, debater temas e compreender o atual funcionamento da rede de enfrentamento à violência contra a mulher, bem como auxiliar na elaboração de propostas para políticas públicas voltadas para as mulheres em situação de violência.

Durante sua fala, a defensora pública destacou a importância da participação da Comsiv na rede de enfrentamento à violência para a implementação dos direitos das mulheres e o cumprimento da Lei Maria da Penha.

“É indispensável que juízes e juízas participem da construção das ações dessa rede, de forma a mudar a realidade atual, combatendo a violência estrutural e protegendo integralmente o direito das mulheres”, disse Samantha Vilarinho.

Samantha Vilarinho entrega um documento com propostas e sugestões a respeito do tema à desembargadora Evangelina Castilho Duarte, superintendente da Comsiv – Fotos: Riva Moreira/TJMG

Também estiveram presentes Izabela de Faria Miranda, coordenadora da Rede Estadual de Enfrentamento à Violência contra a Mulher e da entidade Indômitas Coletiva Feminista; Marina Silveira Marques, da Rede Metropolitana de Belo Horizonte de Enfrentamento à Violência contra as Meninas e Mulheres e coordenadora de Políticas para as Mulheres de Nova Lima; Cristiane Lara, do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Itaúna; Elia Brito da Cruz, do Centro Especializado de Atendimento à Mulher – Benvinda; Isabel Araújo Rodrigues, coordenadora de Políticas de Prevenção à Violência Doméstica da Comissão Estadual da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil – seção Minas Gerais (OAB-MG); Edneia Aparecida de Souza, líder comunitária no Taquaril e integrante do coletivo Vidas com Arte, Geração de Renda e Enfrentamento à Violência Doméstica; Maria Izabel Ramos, da União Brasileira de Mulheres (UBM-MG); e Juliana Lage, do Instituto Wilson Chagas.

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS