Duda Salabert aborda as lutas contra desigualdade de gênero em evento da DPMG no Dia Internacional da Mulher. Veja palestra na íntegra

Por Assessoria de Comunicação em 8 de março de 2022

Nesta terça-feira (8/3), em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG), por meio da sua Escola Superior (Esdep-MG) realizou palestra em formato híbrido (virtual e presencial) com o tema “Onde estão as mulheres? — Um retrato das desigualdades de gênero”.

A palestra foi proferida pela vereadora de Belo Horizonte, Duda Salabert. Professora, mãe, ambientalista e idealizadora da ONG Transvest, ela foi a primeira mulher transexual eleita para a Câmara Municipal e obteve recorde histórico de votação.

Duda Salabert proferiu a palestra no auditório da DPMG, com apresentação das defensoras públicas Ana Cláudia Braga e Ana Flávia Oliveira – Fotos: Claudinei Souza/DPMG

Durante a palestra, a vereadora ressaltou a negação de direitos e luta das pessoas travestis e transexuais no Brasil, considerado o país que mais mata pessoas trans no planeta. Em sua fala, foi evidente o destaque às estatísticas que revelam as condições deste segmento da população: 91% das transexuais não concluíram o ensino médio; 90% têm a prostituição como fonte de renda e subsistência e das 41% têm diagnóstico de HIV.

Os dados foram coletados antes da pandemia de Covid-19 e, na visão da vereadora, foram agravados nos dias atuais. “Nós nem sabemos como estão esses números hoje por falta da preocupação do Estado com esses grupos”, reforçou.

Para Duda, o que há no Brasil é uma transfobia institucional, já que muitas instituições são responsáveis por propagar o ódio e violência contra pessoas trans, e estrutural, de modo que essa discriminação – que deve ser combatida – faz parte do alicerce da sociedade brasileira.

Duda também abordou sua incursão na política, Duda falou sobre a decisão de se candidatar. “Eu estava disputando ali não eram votos, eram consciências. Votos são importantes, mas sabemos que o que muda o mundo é o poder de criarmos novas consciências”.

“O feminismo é uma ferramenta fundamental para interpretar e transformar a sociedade, e nós, pessoas trans, podemos e queremos fortalecer essa luta junto às mulheres cisgêneros. Queremos estabelecer trocas e vivências”, disse Duda Salabert.

A vereadora sobre sua candidatura: “Se moramos num país tão desigual para transexuais e travestis, temos que ocupar esse espaço”

Participaram da palestra como apresentadoras as defensoras públicas Ana Flávia Oliveira, em atuação na Defensoria Especializada na Defesa dos Direitos das Mulheres em Situação de Violência em Belo Horizonte (Nudem-BH), e Ana Cláudia Braga, do Nudem-Contagem.

As defensoras públicas reforçaram a importância da atuação da vereadora, do trabalho do Nudem e da Rede de Enfrentamento. “A Defensoria Pública é um espaço aberto e precisamos desse contato para que possamos acolher cada vez mais pessoas que precisem de oportunidades para seus movimentos e lutas”.

Duda Salabert junto às defensoras públicas e defensor público após a palestra

Ao final da palestra, foi aberto um momento de perguntas do público à palestrante.

A palestra está disponível na íntegra no canal da DPMG no Youtube: c/defensoriamineira. Clique aqui para ver.

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS