Conselho de defensoras e defensores-gerais elege Diretoria Executiva para biênio 2022-2023

Por Assessoria de Comunicação em 9 de junho de 2022

O Conselho Nacional de Defensoras e Defensores Públicos-Gerais (Condege) elegeu nesta quinta-feira (9/6) a nova Diretoria Executiva. A eleição para gestão do biênio 2022/2023 aconteceu durante a 63ª reunião ordinária, sediada na Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), com a presença da defensora pública-geral de Minas Gerais, Raquel da Costa Dias, e do subdefensor público-geral Nikolas Macedo Katopodis.

A partir desta sexta-feira (10/6), já estará à frente do Colegiado, como presidente, o defensor público-geral de São Paulo, Florisvaldo Antônio Fiorentino Júnior; como vice-presidente o defensor público-geral do Amazonas, Ricardo Queiroz Paiva; como secretário-executivo o defensor público-geral do Pará, João Paulo Carneiro Gonçalves Ledo; como secretária adjunta a defensora pública-geral do Mato Grosso do Sul, Patrícia Elias Cozzolino de Oliveira; e como coordenador de Comissões o defensor público-geral do Paraná, André Ribeiro Giamberardino.

Defensoras e defensores públicos-gerais na 63ª reunião do Condege, realizada em Palmas (TO) – Foto: Loise Maria

O presidente eleito, Florisvaldo Fiorentino, afirmou que assumir a presidência do Condege é motivo de grande orgulho e enorme responsabilidade, especialmente após as exitosas gestões anteriores. “A representação nacional das Defensorias Públicas estaduais ganha relevo especial em um contexto de grandes desafios, seja no cenário de afirmação e consolidação do modelo público de acesso à justiça, seja pelo cenário sanitário e econômico, que impõe sobre os mais vulneráveis suas consequências mais graves e, por isto, reclama uma constante ampliação da presença da Defensoria pelos quatro cantos do País”, declarou.

Ele ainda agradeceu pela confiança dos pares, em especial da defensora pública-geral Estellamaris Postal, presidente do Condege neste último mandato, e de sua diretoria pela excelência do trabalho dedicado. “Coloco-me à disposição de todas e todos para enfrentarmos juntos os desafios que se apresentam, sempre tendo como norte o fortalecimento da Defensoria Pública e o melhor cumprimento de sua missão constitucional”, complementou o defensor público-geral de São Paulo, que acompanhou por videoconferência.

O agora vice-presidente, defensor público-geral do Amazonas, Ricardo Queiroz Paiva, disse estar orgulhoso, mas também ciente da responsabilidade. “Estar na Diretoria do Condege, depois da gestão de excelência da dra. Estellamaris Postal e da dra. Maria de Nápolis [gestão 2019/2020] nos traz muita responsabilidade para continuar nesse processo de fortalecimento das Defensorias Públicas de todo o Brasil e de diálogo e interlocução com as outras carreiras, pois a gente sabe que o acesso à justiça efetiva só acontece quando se tem uma Defensoria Pública forte”, relatou Ricardo Paiva.

Estellamaris Postal desejou sucesso à nova gestão do Condege e declarou o desejo de continuar contribuindo com as Defensorias de todo o Brasil. “Mais do que nunca, eu quero estar próximo do Condege, de contribuir e me dedicar, pois eu sei o quanto é importante todos fazermos parte desse processo colaborativo. Estou muito feliz de repassar essa missão para o dr. Florisvaldo, que eu tenho certeza de que atuará com muita excelência, pois é um colega que não mede esforços para trazer boas ideias e bons frutos para a nossa atuação. Que possamos continuar unidos e integrados pelo fortalecimento das Defensorias no País”, concluiu Estellamaris.

Reunião

A 63ª reunião ordinária teve ainda como pauta demandas legislativas e judiciárias, apresentação do Relatório de Gestão da Diretoria Executiva (administração 2021/2022) e outros temas de interesse das Defensorias Públicas.

Com informações do Condege.

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS