Defensora pública aborda o enfrentamento à violência contra a mulher e dá orientações em palestra na CDL-BH

Por Assessoria de Comunicação em 29 de agosto de 2022

A defensora pública Ana Flávia Freitas, em atuação na Defensoria Especializada na Defesa dos Direitos das Mulheres em Situação de Violência (Nudem-BH), participou na última sexta-feira (26/8) do “Construindo saber”, ciclo de palestras realizado pela CDL/BH. Convidada a falar sobre o enfrentamento à violência doméstica, a defensora pública iniciou sua fala destacando a história e a importância da Lei Maria da Penha. 

Durante a sua apresentação, Ana Flávia mostrou números da violência contra a mulher e deu orientações sobre o que fazer nesses casos. Ela ressaltou a necessidade de a mulher conhecer e lutar pelos seus direitos. “Primeiro eu preciso saber quais são os meus direitos. Se eu não sei quais são os meus direitos eu não vou saber onde procurar esses direitos”, disse.

Segundo a defensora, é oportuno traçar estratégias de acolhimento ao perceber que uma mulher sofre qualquer tipo de violência. Ela apontou para a relevância de uma rede de apoio. “É muito difícil para algumas mulheres encontrar apoio dependendo de onde vivem, onde frequentam, tipo de ciclo social do qual fazem parte”, explicou.

Ana Flávia detalhou como se dá o ciclo de violência, que, segundo ela, tem origem nos detalhes, quando um agressor começa a fazer críticas quanto a vestimentas, adereços, evoluindo para frases de ordem mais rígidas, oprimindo a vítima e, por fim, chegando à violência física. 

Ela ainda destacou que a denúncia não deve ser feita apenas pelo fato de a agressão deixar marcas no corpo: “Muitas mulheres acham que só devem procurar ajuda quando o corpo dela apresenta marcas, quando, na verdade, é direito da mulher pedir medida protetiva em qualquer violência sofrida”, pontuou.

Mateus Felipe, estagiário sob supervisão da Ascom/DPMG

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS