FGV cadastra mais de mil pessoas atingidas pelo rompimento da barragem de Brumadinho com benefício bloqueado em Betim

Por Assessoria de Comunicação em 6 de abril de 2022

Após uma semana de atendimento às pessoas atingidas pelo rompimento da barragem em Brumadinho, a equipe volante do Programa de Transferência de Renda (PTR), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), cadastrou 1.300 pessoas que tiveram o Pagamento Emergencial suspenso, em Betim.

O trabalho segue até o próximo domingo (10/4) em três locais: CRAS Alto Boa Vista, Museu da Hanseníase da Colônia Santa Isabel e na Escola Municipal José Vilaça Guimarães. O Programa de Transferência de Renda, sob responsabilidade da FGV, é acompanhado pelas Instituições de Justiça, entre elas a Defensoria Pública de Minas Gerais.

Leomar Pereira Silva, 43 anos, motorista de caminhão, foi um dos que procurou o atendimento no CRAS Alto Boa Vista. Ele conta que teve de deixar o emprego para cuidar dos três filhos depois que a esposa faleceu. Seu benefício foi bloqueado, segundo ele, “por inconsistência no endereço”, apesar de morar no mesmo lugar há 21 anos. Da família de seis pessoas, apenas o sobrinho continuou recebendo o Pagamento Emergencial.

“Foi tudo junto: perdi minha mulher e suspenderam o pagamento justo quando eu mais precisava, em setembro de 2020”, conta Leomar. O motorista diz que espera que a FGV “faça justiça”. “Só quero que analisem meus documentos e, se eu tiver direito, que eu receba. Não quero nada que não seja o meu direito”, afirma.

Cadastramento do Programa de Transferência de Renda, em Betim, prossegue até o domingo (10/4) – Fotos: Veronica Manevy

Quem pode se recadastrar

Podem se recadastrar atingidos e atingidas que receberam alguma parcela do Pagamento Emergencial e tiveram o pagamento bloqueado.

A pessoa deve apresentar: CPF; documento de identificação com foto (como RG ou CTPS, por exemplo); declaração, de próprio punho, informando ter renda familiar mensal menor que 10 salários mínimos; comprovante da conta bancária indicada para receber o benefício e UM comprovante que ateste a presença no território atingido em 25/01/2019.

Dias e locais de atendimento

6 e 7/4 – CRAS Alto Boa Vista

6 a 8/4 – Museu da Hanseníase

9/4 – Alto Boa Vista – Local a definir

10/4 – E.M. José Vilaça Guimarães

10/4 – Museu da Hanseníase

Endereços

Museu da Hanseníase – -Rua Emílio Ribas, 570, Colônia Santa Isabel

CRAS Alto Boa Vista – Rua Recanto do Sossego 509, Citrolândia

E.M.José Vilaça Guimarães – Rua Um, n°30, Alto Boa Vista

O PTR

Desde novembro do ano passado a FGV é a responsável por gerenciar o Programa de Transferência de Renda, destinado a atender cerca de 100 mil pessoas atingidas pelo rompimento da Barragem de Córrego do Feijão, em Brumadinho.

A FGV foi nomeada pelo Juízo da 2ª Vara da Fazenda Pública do Estado de Minas Gerais para gerenciar e operacionalizar o PTR após ser selecionada pela Defensoria Pública de Minas Gerais e Ministérios Públicos Federal e Estadual.

O PTR está previsto no Acordo Judicial para Reparação Integral Relativa ao Rompimento da Barragem em Brumadinho. Suas etapas são estruturadas, implementadas e gerenciadas pelas Instituições de Justiça com o apoio da FGV.

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS